Judite Maria da Silva Alves

Professora e terapeuta familiar; casada com o Pr.Ailton José Alves (presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco); mãe de três filhos (casados), e avó de quatro netos. Apresenta diariamente, há mais de dez anos, o programa “A mulher e seus desafios” pela Rede Brasil de Comunicação. Lidera o trabalho de Círculo de Oração em todo o estado de Pernambuco e coordena as atividades sociais da IEADPE, que mantém oito Centros de Desenvolvimento Integral Vida em várias comunidades carentes na Região Metropolitana do Recife, onde são atendidas mais de 4 mil crianças.

Dicas Sábias sobre o Relacionamento Humano

“O que, passando, se mete em questão alheia é como aquele que toma um cão pelas orelhas. Como o louco que lança de si faíscas, flechas e mortandades, assim é o homem que engana o seu próximo e diz: Fiz isso por brincadeira.” (Provérbios‬ 26:17-19‬ ARC‬‬).

Queridas leitoras, os versículos que acabamos de ler trazem alguns conselhos quanto ao relacionamento com o próximo.

Creio que é sempre oportuno falarmos sobre como podemos melhorar nossos relacionamentos, seja no lar, na igreja ou no trabalho. E as Sagradas Escrituras nos dão excelentes instruções quanto a isso. No texto acima citado, o v. 17 fala acerca do perigo que há quando alguém se envolve nos problemas dos outros, comparando essa atitude a alguém que tenta pegar um cão pelas orelhas.

Todos sabemos que fazer isso não é sensato: corre-se o risco de acabar sendo mordida pelo animal, pois ele, instintivamente, pode reagir para se defender e, assim, atacar a quem tentar lhe tocar. Os cães, na antiguidade oriental, viviam pelas ruas, procurando alimento e brigando uns com os outros; não eram como os cães que conhecemos em nossa realidade atual, que são tratados muitas vezes até melhor que muitas crianças... Dizem alguns comentaristas que os cães daquela época pareciam-se mais com lobos do que com cães. Assim, era um risco grande tentar agarrar um deles pelas orelhas.

Oh, queridas, quantos problemas podemos evitar, se tivermos o bom senso de não nos metermos nos problemas alheios! É claro que geralmente quem faz isso, acha que está ajudando, mas na realidade, pode estar trazendo sérias consequências para si.

Devemos nos lembrar do que ensinou o apóstolo Paulo em Romanos 12.18: “Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens”. No que depender de você, esforce-se para não entrar em pelejas, discussões, brigas, disputas iniciadas por outras pessoas. Assim, você evitará muitos problemas e viverá em paz.

Agora, vejamos o que nos recomenda os vs.17-18. Aqui o sábio escritor alerta para a atitude insensata de enganar o próximo e depois dizer que estava apenas “brincando”. E ele compara este comportamento a alguém sem juízo que lança de si faíscas, flechas e mortandades. Sim, queridas, tomar atitude como esta é algo bastante perigoso, pois não sabemos como nosso próximo vai reagir àquela brincadeira de mau gosto. Muitas pessoas já se deram muito mal porque fizeram isso. Quantos já perderam até a vida, por causa de piadas, brincadeiras de provocação ou de susto.

Quem é sábia, não procede assim. Sua palavra é sempre verdadeira, e ela não brinca com os sentimentos de seu semelhante. Precisamos ser responsáveis com aquilo que dizemos, pois nossas palavras podem trazer boas ou más consequências. Veja o que diz Provérbios 18.21: “A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto”.

Podemos promover a vida ou podemos provocar a morte através daquilo que dizemos. Sejamos, portanto, responsáveis, e não brinquemos com coisas sérias. Não brinque de dar sustos nas pessoas, dando-lhes más notícias, ou inventando mentiras sobre as pessoas... Isso lhe trará sérias consequências, mais cedo ou mais tarde.

Consideremos o que disse o apóstolo Paulo em Efésios 4.29: “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem”. 

Que o critério para a escolha de nossas palavras seja sempre este: que seja boa para promover a edificação e dar graça aos que as ouvem.

Amém!

 Judite Alves

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

A Beleza da Mulher Virtuosa

Escrito por Judite Alves
A Beleza da Mulher Virtuosa

“Enganosa é graça e passageira a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será lou...

Dicas Sábias sobre o Relacionamento...

Escrito por Judite Alves
Dicas Sábias sobre o Relacionamento Humano

“O que, passando, se mete em questão alheia é como aquele que toma um cão pelas orelhas. C...

A Benignidade

Escrito por Judite Alves
A Benignidade

A benignidade é o agir de modo amável para com as outras pessoas. O Dicionário Aurélio a...

Os Desejos Insaciáveis do Ser Human...

Escrito por Judite Alves
Os Desejos Insaciáveis do Ser Humano

“Os desejos das pessoas são como o mundo dos mortos: sempre há lugar para mais um”. (Prové...

Deus é o Nosso Pai

Escrito por Judite Alves
Deus é o Nosso Pai

"...vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus" (Mateus 6.9).Esta oração ensinada po...

Deus pôs a eternidade no nosso cora...

Escrito por Judite Alves
Deus pôs a eternidade no nosso coração

Todos os nossos dias estão unidos, do começo ao fim. “Ontem é o pai de hoje, e hoje é o pa...

Aprovadas ou reprovadas? Uma avalia...

Escrito por Judite Alves
Aprovadas ou reprovadas? Uma avaliação final do ano de 2018

Gosto de refletir, usar metáforas e alegorias quando sou levada a escrever ou discorrer so...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2019 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.