Judite Maria da Silva Alves

Professora e terapeuta familiar; casada com o Pr.Ailton José Alves (presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco); mãe de três filhos (casados), e avó de quatro netos. Apresenta diariamente, há mais de dez anos, o programa “A mulher e seus desafios” pela Rede Brasil de Comunicação. Lidera o trabalho de Círculo de Oração em todo o estado de Pernambuco e coordena as atividades sociais da IEADPE, que mantém oito Centros de Desenvolvimento Integral Vida em várias comunidades carentes na Região Metropolitana do Recife, onde são atendidas mais de 4 mil crianças.

Devemos nos apegar a Deus

Creio que você deve ter ouvido a respeito de alguém, ou, quem sabe, até sobre você mesmo, a seguinte expressão: “Esse menino (ou essa menina) é muito pegajoso(a)”. Outra expressão é: “Ele(a) é muito apegado(a) à mãe”; ou mesmo, “Desgruda de mim, menino(a)!”. Lembra? O apego se refere ao vínculo que a criança tem com seus pais como fonte de referência desde a primeira fase da vida.

Não devemos estranhar que as relações de apego seguro encontram-se na raiz do desenvolvimento harmônico, especialmente no que diz respeito à saúde mental. Contextualizando para o espiritual, o apego a Deus é crucial na vida de seus filhos. 

Moisés foi feliz ao compor o Salmo 91, que tem como epígrafe: “A segurança daquele que se refugia em Deus”. E, precisamente, o verso 14, que diz: “Porque a mim se apegou com amor...”; em outras versões, encontramos as seguintes expressões: “Porque tão encarecidamente me amou...”. Porque Ele me ama, e outra nos diz (e acho belíssima), “...pois que ele me consagrou o seu afeto”. Falamos anteriormente que o apego seguro aos pais ou cuidadores é crucial para o desenvolvimento da criança. Imaginemos o apego a Deus... Teremos resultados fantásticos! Cresceremos na graça e no conhecimento dEle, e ao mesmo tempo, aprofundamos nosso compromisso, nossa aliança e nosso respeito a Ele.

No contexto de mundo no qual vivemos, em que as relações são cada vez mais efêmeras e frias, a falta de autenticidade tem sido notória, então a figura de apego se torna rara, até porque não há apego à distância. Moisés foi considerado um dos homens que mais se aproximou de Deus; o próprio Deus, falando ao povo, disse: “Não é assim com meu servo Moisés... falo com ele face a face, claramente, e não por figuras” (Nm 12.7,8 – NVT). Que maravilha!

Bowlby foi um dos teóricos no campo da psicologia que desenvolveu a teoria do apego; e ele foi feliz quando sinalou que os apegos têm quatro características distintas e todas estão relacionadas a uma figura de apego: 

1. procurar e manter a proximidade física (manutenção da proximidade);
2. procurar ajuda ou conforto (porto seguro);
3. sofrer com separações prolongadas (sofrimento de separação);
4. utilizar uma figura de apego como base de segurança para o envolvimento em atividades sem apego (base segura).

Em geral, apego seguro gera vínculos saudáveis. Vínculo é tudo aquilo que liga, que ata ou aperta. Vincular-se significa relacionar-se. Quem se apega a Deus torna-se um com Ele (1Co 6.17). Só nos apegamos a alguém que amamos, que queremos, que nos relacionamos e nos comunicamos, como também nos apegamos com amor àqueles com que convivemos. 

Com Deus não é diferente. Enoque se apegou tanto a Deus, que Ele o tomou para Si. Não foi diferente com um grande número de servos de Deus. À medida que nos apegamos a Ele em amor, desenvolveremos em nós as qualidades dEle. Com razão Paulo disse: “Sede, pois, imitadores de Deus como filhos amados” (Ef 5.1).

Por isso a empatia, a sensibilidade e o respeito pelo outro são cruciais ao relacionamento, seja familiar, conjugal ou interpessoal. Se você é uma pessoa que não teve apegos seguros, sente-se insegura e ansiosa, não se deixe levar por um ciclo vicioso, vitimando-se, pondo sempre sua falta de resiliência em alguém, tal como: “Eu fui criado(a) assim, não recebi amor, minha vida não pode mudar”. Não reforce esse padrão de comportamento, mas entre numa “espiral libertadora”: supere os traumas, olhe para Jesus, apegue-se a Ele, e certamente sua vida mudará, como aconteceu com Jabez (1Cr 4.9). 

Recordemos mais uma vez o Salmo 91.14 (na versão King James): “Porque ele pôs o seu amor sobre mim, portanto eu o livrarei; eu o colocarei no alto, porque ele conheceu o meu nome”. O apego a Deus é seguro, nele não há mudança, nem sombra de variação (Tg 1.17).

Em Deus encontramos as quatros características relacionadas à figura de apego:

Proximidade –“Vinde a mim todos os cansados e sobrecarregados” (Mt11.28); 
Porto Seguro - nEle encontramos ajuda e conforto: “Torre forte é o nome do Senhor, para ela correrá o justo e estará em alto retiro” (Pv 18.10);
Amparo - quando sofremos com separações prolongadas, e sentimos uma sensação de desamparo, Ele é nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia” (Sl 46.1);
Ele é tudo em todos, é a nossa base segura - Ele preenche o que nos falta. Disse Paulo aos Colossenses: “E estais perfeitos nele, que é a cabeça de todo o principado e potestade” (Cl 2.10).

Que o Senhor nos ajude a nos apegarmos cada vez mais a Ele, pois somente desta maneira sobreviveremos em um mundo conturbado e sem direção. Deus abençoe a todos!

Judite Alves

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

Cuidado! Não se envolva em Fake New...

Escrito por Judite Alves
Cuidado! Não se envolva em Fake News

Nunca, em toda a história, vivemos um tempo de tanto engano. O advento da tecnologia abriu...

De Volta ao Lar

Escrito por Judite Alves
De Volta ao Lar

Os dias de hoje são dias de muita apreensão, expectativa e incerteza para alguns; de perda...

Não seja manipuladora

Escrito por Judite Alves
Não seja manipuladora

Por estes dias, pensava em que mensagem traria para vocês, mulheres. Foi quando me veio o...

Isolamento social: Deus nos chama p...

Escrito por Judite Alves
Isolamento social: Deus nos chama para o lar

Que dias os nossos! Alguns em pânico, outros alimentando a ansiedade e – que tristeza! –...

Devemos nos apegar a Deus

Escrito por Judite Alves
Devemos nos apegar a Deus

Creio que você deve ter ouvido a respeito de alguém, ou, quem sabe, até sobre você mesmo,...

Habilidades Sociais são cruciais pa...

Escrito por Judite Alves
Habilidades Sociais são cruciais para as relações

Deus, ao criar o homem, declarou que não seria bom que ele vivesse sozinho; e como bom arq...

O Fruto da Boca

Escrito por Judite Alves
O Fruto da Boca

“Do fruto da boca de cada um se fartará o seu ventre; dos renovos dos seus lábios se farta...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2020 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.