Judite Maria da Silva Alves

Professora e terapeuta familiar; casada com o Pr.Ailton José Alves (presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco); mãe de três filhos (casados), e avó de quatro netos. Apresenta diariamente, há mais de dez anos, o programa “A mulher e seus desafios” pela Rede Brasil de Comunicação. Lidera o trabalho de Círculo de Oração em todo o estado de Pernambuco e coordena as atividades sociais da IEADPE, que mantém oito Centros de Desenvolvimento Integral Vida em várias comunidades carentes na Região Metropolitana do Recife, onde são atendidas mais de 4 mil crianças.

A Força do Perdão

Na nossa jornada, sempre nos deparamos com alguém que precisa de ajuda quando o assunto é o perdão. O ressentimento atinge as pessoas que sentem-se culpadas por terem ofendido alguém e também atinge aquelas que não perdoam as ofensas de outro contra si mesmo. 

Há até as que guardam rancor e ficam confusas por haverem perdoado a “quem não merecia o perdão." É neste momento que vem à nossa mente pensamentos automáticos e intrusos, pensamentos que não chamamos, tais como: "vou me vingar", "ela vai ver", "o mundo dá voltas", "nada melhor do que um dia atrás do outro", etc. 

Entretanto, aquelas que experimentaram a regeneração da mente pelo Espírito Santo logo passam a revestir seu entendimento com pensamentos cristãos, tais como: "o que fazer diante da pessoa ofendida? Como direcionar uma palavra que seja a palavra correta? Como trazer um conselho que não apenas agrade, mas que leve aquela vida à transformação?" Tive uma experiência que pode servir de ajuda a você, querida amiga. 

Atendi uma senhora que estava com dificuldade em perdoar uma companheira de trabalho que várias vezes a havia destratado sem nenhum motivo aparente. Ela dizia às colegas que a odiava e, quando podia, a caluniava. Segundo ela, sua oponente se retratou, mas ela não a perdoou porque o que ela fizera era imperdoável. Indaguei quanto tempo ocorrera tais episódios. "A última vez", disse ela, "faz mais ou menos um mês". Aquela senhora estava tão raivosa que, para mim, o último episódio havia ocorrido no dia anterior. Seguimos a conversa e perguntei o que ela mais queria, ela respondeu: "voltar a confiar nela e perdoá-la", e acrescentou: "mas quem faz uma vez pode fazer mil vezes". Permaneci em silêncio e enquanto eu pedia ao Espírito Santo uma palavra, veio à minha mente algo semelhante que havia acontecido comigo e que Deus me dera graça, ajudando-me a sanar os desentendimentos com um abraço de perdão. Veio ao meu coração a seguinte expressão: "com a consolação que somos consolados, consolamos a outros" (1 Coríntios 1:4), assim como o Senhor nos perdoou, devemos perdoar. Que maravilha, o Espírito Santo é real! Assim, pude levar aquela vida a entender o valor do perdão.

Uma das disciplinas da vida cristã mais difíceis a ser praticada é o perdão. O amor afina-se com o perdão, um depende do outro. São disciplinas da Escola do Mestre dos mestres: o amor, o perdão e outras. Seremos aprovadas? Vamos lutar e Deus nos ajudará a praticá-los sempre. Sem falar que o perdão beneficia mais a nós do que ao autor da afronta, o perdão tem uma ação de restauração e de cura.

Antes que os cientistas comprovassem o poder curativo do perdão, a Bíblia já nos apontava em Lv 4.20 e 2 Cr 7.14. O Salmo 103 nos mostra claramente que o perdão traz cura (Sl 103.1-3). Por isso é lindo perdoar e ser perdoado. Jesus disse em Mt 6.12, na oração dominical: "perdoa as nossas dívidas assim como perdoamos aos nossos devedores". Em Mateus 18.21, Pedro perguntou a Jesus: "até quantas vezes o meu irmão pecará contra mim que eu lhe perdoe? Até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: não te digo até sete vezes, mas setenta vezes sete." Ele estava ensinando que quantas vezes necessitar devemos perdoar. Já em Lucas 17.3, Jesus disse: "Acautelai-vos. Se teu irmão pecar contra ti, repreende-o, se ele se arrepender, perdoa-lhe. Se por sete vezes no dia pecar contra ti, e, sete vezes vier ter contigo dizendo: 'estou arrependido', perdoa-lhe." Depois destas palavras de Jesus os discípulos disseram ao Senhor: "aumenta-nos a fé" (v. 5). É evidente que para perdoar temos que ter fé, porque sem fé é impossível viver a vida de Cristo. 

Há vários benefícios no exercício do perdão, vejamos:

• Quando treinamos o perdão, evitamos a depressão e revigoramos a esperança;
• A raiva é arrefecida, a conexão espiritual melhora e a paz de Deus traz serenidade;
• Há uma visível melhora no bem estar físico e mental, como nos relacionamentos interpessoais da pessoa que perdoa;
• O perdão gera menos estresse, portanto há menos probabilidades de cânceres e doenças cardíacas;
• O perdão faz com que você lembre da ofensa sem sofrimento;
• O perdão leva a você ser tolerante com as falhas do outro.

Que tal disponibilizar o coração, usar a fé e liberar o perdão de coração a quem nos ofende? O que para o homem é impossível, amada, para Deus é possível. Acredite e comece a praticar o perdão. John Bevere disse: "uma pessoa que não consegue perdoar esqueceu-se da grande dívida da qual foi perdoada." Quando você percebe que Jesus libertou-lhe da morte eterna, você liberará os outros incondicionalmente. Deus ajuda a praticar o perdão.

Meu abraço!

 Judite Alves

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

Os Dois Lados da Adversidade

Escrito por Judite Alves
Os Dois Lados da Adversidade

A nossa vida é permeada por momentos bons, dias tenebrosos e enfermidades. É evidente que...

Vença a Autopiedade

Escrito por Judite Alves
Vença a Autopiedade

Na era em que vivemos, parece que paira no ar um pedido de ajuda por parte de pessoas dive...

A Humildade e o Orgulho nunca se re...

Escrito por Judite Alves
A Humildade e o Orgulho nunca se reconciliarão

Estive pensando nestes dias em diversas coisas relacionadas ao Reino de Deus. Jesus, falan...

No terror noturno, Jesus chega

Escrito por Judite Alves
No terror noturno, Jesus chega

Há um caminho excelente no qual quem nele adentra nunca é decepcionado ou tão pouco sucumb...

Quem é você: Cristã Autêntica ou Fi...

Escrito por Judite Alves
Quem é você: Cristã Autêntica ou Fingida?

Vivemos em uma era de muita artificialidade, em que os valores são relativizados, e é notó...

A Força do Perdão

Escrito por Judite Alves
A Força do Perdão

Na nossa jornada, sempre nos deparamos com alguém que precisa de ajuda quando o assunto é...

A Perseverança nos leva a alcançar...

Escrito por Judite Alves
A Perseverança nos leva a alcançar a promessa 

Ouvimos muito falar nos últimos dias sobre a necessidade de sermos gratos, de aproveitarmo...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2021 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.