Elaine Cruz

Elaine Cruz é psicóloga clínica e escolar, com especialização em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade. É mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense, professora universitária e possui vários trabalhos publicados e apresentados em congressos no Brasil e no exterior. Atua como terapeuta há mais de trinta anos e é conferencista internacional. É mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA) e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Como escritora recebeu o 'Prêmio ABEC de Melhor Autora Nacional' e é autora dos livros “Sócios, Amigos e Amados”, “Amor e Disciplina para criar filhos felizes” e o mais recente, "Equilíbrio Emocional", todos títulos da CPAD.

Cada coração conhece a sua própria amargura

Nós temos uma estrutura emocional que contempla as mesmas emoções. Todos vivenciamos tristezas, alegrias, surpresas e medos.

O que nos distingue uns dos outros é o exercício e o controle das emoções. Uns se deixam levar pelas emoções, sem usar o filtro do bom senso e da racionalidade, e acabam colhendo consequências desastrosas.

Outros sufocam as emoções, não expressam nem mesmo o que sentem para as pessoas com quem convivem, amando ou sofrendo em silêncio. Por vezes, implodem: desenvolvem doenças psicossomáticas, fruto de mágoas e lembranças que vão definhando os afetos e destruindo os relacionamentos. 

A Bíblia, sempre maravilhosa, por ser a Palavra de Deus, é sempre verdadeira e atual. Muitos textos ressaltam as emoções dos personagens bíblicos, evidenciando que tiveram medo, tristeza, dúvidas, inveja, desejo de morrer, angústia e amor, dentre outras. Contudo, por mais que descreva as emoções humanas, a Bíblia também declara que “Cada coração conhece a sua própria amargura, e não há quem possa partilhar sua alegria.” (Provérbios‬ ‭14:10‬). 

Cada pessoa conhece a exatidão da dor que sofre. Vivencia a amargura e a alegria em dosagens que só ela pode mensurar. E por mais que fale do seu sofrimento, o sofrer é íntimo, pessoal e particular. 

O mesmo acontece com a alegria. Podemos rir, gargalhar, chorar de alegria, festejar uma vitória, mas o gosto da conquista e o contentamento das bençãos recebidas é só nosso - e só Deus, que conhece o nosso interior e nossas intenções, é que pode mensurar exatamente o que sentimos ou pensamos. 

Mesmo não podendo sentir exatamente a dor e partilhar a alegria dos outros, ainda assim precisamos ser solidários. Afinal, a Bíblia afirma: “Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram.” (Romanos‬ ‭12:15‬ ).

Assim sendo, precisamos escolher muito bem com quem partilhamos nossas vivências, preferenciando os que nos amam, nossas famílias, e os que acompanham nossa jornada na fé evangélica. Mas necessitamos contar as bençãos, compartilhar as alegrias, e ter pelo menos uma pessoa em quem podemos confiar para orar e nos ajudar nos momentos difíceis da vida. 

Jesus amava, sorria, chorava, conversava, e muitas vezes abriu seu coração com seus discípulos. No Getsêmani, quando profundamente angustiado, ele declarou: “Então, lhes disse: A minha alma está profundamente triste até a morte; ficai aqui e vigiai comigo.” (Mateus‬ ‭26:38‬). Ele pediu apoio, expressou seus sentimentos e enfatizou sua dor. 

Precisamos orar e chorar quando tristes, rir e cantar quando estivermos alegres: “Entre vocês há alguém que está sofrendo? Que ele ore. Há alguém que se sente feliz? Que ele cante louvores.” (Tiago‬ ‭5:13‬). E a ordem bíblica é que possamos repetir e compartilhar, com sabedoria, nossas vivências, de modo a nos alegrarmos com os que se alegram, chorar com os que choram, e orar uns pelos outros para sermos curados (Tiago 5.16).

elaine

Elaine Cruz 

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

Fazendo acordos

Escrito por Elaine Cruz
Fazendo acordos

Não há como conviver sem regras. Temos nossas regras e acordos internos, e conviver com co...

"Cuidado olho, boca, mão e pé”...

Escrito por Elaine Cruz
"Cuidado olho, boca, mão e pé” 

Quando penso na infância, e no cuidado que preciso ter com a minha vida, algumas palavras...

A busca do que é correto 

Escrito por Elaine Cruz
A busca do que é correto 

Muitos de nós fomos criados por pais que, no momento de disciplinar, diziam que nos discip...

Oferecendo a outra face

Escrito por Elaine Cruz
Oferecendo a outra face

No decorrer do ministério de Jesus, bem como ao longo dos séculos, os judeus se questionam...

Cada coração conhece a sua própria...

Escrito por Elaine Cruz
Cada coração conhece a sua própria amargura

Nós temos uma estrutura emocional que contempla as mesmas emoções. Todos vivenciamos trist...

Cabelos femininos

Escrito por Elaine Cruz
Cabelos femininos

Os cabelos emolduram o rosto. São ornamentos preciosos para a beleza feminina, e motivo de...

Falem bem ou mal, mas falem de mim!...

Escrito por Elaine Cruz
Falem bem ou mal, mas falem de mim!?

A Bíblia traz uma série de provérbios interessantes para diversas áreas da nossa vida, com...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2022 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.