Elaine Cruz

Elaine Cruz é psicóloga clínica e escolar, com especialização em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade. É mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense, professora universitária e possui vários trabalhos publicados e apresentados em congressos no Brasil e no exterior. Atua como terapeuta há mais de trinta anos e é conferencista internacional. É mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA) e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Como escritora recebeu o 'Prêmio ABEC de Melhor Autora Nacional' e é autora dos livros “Sócios, Amigos e Amados”, “Amor e Disciplina para criar filhos felizes” e o mais recente, "Equilíbrio Emocional", todos títulos da CPAD.

Dia dos Namorados

No Brasil comemoramos o Dia dos Namorados em junho. É uma data interessante, comemorada por solteiros que estão em um namoro, por noivos e por pessoas casadas.

Para os solteiros que servem a Deus, namorar é manter uma amizade com beijo. É a oportunidade para conhecer melhor o outro que namoramos, analisando as visões de mundo, o caráter, os hábitos, os amigos, a família de origem, e os projetos futuros. Namorar é o momento para avaliar os valores e conceitos que regem as atitudes e escolhas, bem como observar cuidadosamente o quando o outro vive a Bíblia que conhece – até porque quem é evangélico deve namorar evangélico!

Namoro pautado em princípios bíblicos implica na manutenção cuidadosa de Deus no centro do namoro. Namorados evangélicos devem abdicar da prática sexual até o casamento, e manter a assiduidade e o serviço na Casa de Deus como prioridade. Afinal, Paulo afirma: O homem que não é casado preocupa-se com as coisas do Senhor, em como agradar ao Senhor. Mas o homem casado preocupa-se com as coisas deste mundo, em como agradar sua mulher, e está dividido. Tanto a mulher não casada como a virgem preocupam-se com as coisas do Senhor, para serem santas no corpo e no espírito. Mas a casada preocupa-se com as coisas deste mundo, em como agradar seu marido. (1 Coríntios 7.32-34).

Para os que não estão namorando, é sempre bom lembrar que ter ou não um namorado(a) é mais uma consequência de oportunidades de bons encontros, do que simplesmente uma opção ou escolha. Afinal, ser solteiro não é resultado de incompetência, e pode ser, inclusive, um grande ato de inteligência, pois é melhor estar solteiro do que mal casado. Assim sendo, se você vai passar o Dia dos Namorados sem namorar, lembre-se que bons jantares, viagens e presentes não estão circunscritos a um estado civil. E beijos, abraços e sexo só serão importantes quando condicionados à uma relação legítima, compromissada, feliz e abençoada por Deus!

Se você está namorando, mas está infeliz, não se permita permanecer em uma relação pautada pela infidelidade, descompromisso e desrespeito. Não permaneça namorando quem menospreze você perante Deus e sua família, como se você não pudesse seguir com sua vida só. Não queira menos do que você pode e merece possuir!

Se você namora, aproveite a data para reafirmar os planos futuros, elaborar um calendário de compromissos diante de Deus, e orar junto com seu futuro cônjuge pelo casamento a ser planejado. Tenha um namoro com propósito, não brinque com seus sentimentos e não negligencie seus afetos. Afinal, todos os seus sonhos e projetos quanto à sua vida sentimental devem ser prioritários e submetidos a Deus!

Aos que já são casados, namorar o cônjuge é aproveitar para gozar a porção feliz desta vida debaixo do sol, conforme estabelece o texto bíblico: Desfrute a vida com a mulher a quem você ama, todos os dias desta vida sem sentido que Deus dá a você debaixo do sol; todos os seus dias sem sentido! Pois essa é a sua recompensa na vida pelo seu árduo trabalho debaixo do sol. (Eclesiastes 9.9).

Para os casados, o Dia dos Namorados pode ser a data propícia para um jantar à luz de velas, para investirem em uma noite de sexo inesquecível enquanto renovam seus votos de afeto. O melhor do casamento é a oportunidade de poder namorar todos os dias, abraçando no meio das madrugadas frias, recebendo massagem nos pés a noite, fazendo cafuné para iniciar um novo dia, ou dormindo de conchinha nos momentos difíceis da vida.

Seja qual for seu estado civil, lembre-se sempre que Deus nos preenche em meio às coisas simples do cotidiano, e só Ele tem, verdadeiramente, o amor genuíno e eterno, que afaga o solitário e aquece os casais já amadurecidos!

elaine

Elaine Cruz 

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

Unidade Conjugal

Escrito por Elaine Cruz
Unidade Conjugal

Na minha infância, era comum um casal ter vários filhos. Além disso, era usual que as pess...

Hospitais

Escrito por Elaine Cruz
Hospitais

Estou escrevendo este artigo em um hospital particular no Rio de Janeiro, onde estou como...

Felicidade no Trabalho

Escrito por Elaine Cruz
Felicidade no Trabalho

No primeiro dia do mês de maio, tanto no Brasil como em Portugal, nós comemoramos o dia do...

E se…?

Escrito por Elaine Cruz
E se…?

Ao viajar pelo interior de Portugal, é comum encontrarmos pequenas aldeias, com muitas par...

Lança o teu pão! 

Escrito por Elaine Cruz
Lança o teu pão! 

Estou escrevendo este artigo diretamente da cidade do Porto, em Portugal. Deste país,...

Uma palavra às solteiras

Escrito por Elaine Cruz
Uma palavra às solteiras

Embora vivamos em um mundo dito avançado, alguns países promovem casamento forçado, ainda...

Em uma próxima vez…

Escrito por Elaine Cruz
Em uma próxima vez…

Minha bisavó materna nasceu na cidade de Barra Mansa, no interior do Rio de Janeiro. A des...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2024 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.