Elaine Cruz

Elaine Cruz é psicóloga clínica e escolar, com especialização em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade. É mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense, professora universitária e possui vários trabalhos publicados e apresentados em congressos no Brasil e no exterior. Atua como terapeuta há mais de trinta anos e é conferencista internacional. É mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA) e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Como escritora recebeu o 'Prêmio ABEC de Melhor Autora Nacional' e é autora dos livros “Sócios, Amigos e Amados”, “Amor e Disciplina para criar filhos felizes” e o mais recente, "Equilíbrio Emocional", todos títulos da CPAD.

Colhendo os frutos da estação

Há alguns anos, e isto ainda acontece em muitas regiões do mundo, as famílias plantavam grande parte dos legumes, verduras e frutas que consumiam. Era muito comum que as pessoas tivessem árvores frutíferas na frente das casas, e hortas nos fundos das residências. Os que moravam em áreas rurais ainda criavam animais, saboreando leites e derivados frescos, juntamente com animais abatidos do próprio curral.

Era comum que as pessoas soubessem quais eram as frutas, legumes e verduras de cada estação – assim conhecidos pois cada tipo de alimento natural tem uma época do ano que o favorece. É o período em que todos os fatores contribuem para o seu crescimento e colheita, deixando os alimentos mais suculentos, ricos em sabor e com aumento do seu valor nutricional. O clima, as características do solo e até mesmo o comportamento dos animais favorecem o crescimento, de modo que não é preciso utilizar tantos produtos químicos ou investir em processos artificiais para cultivar os alimentos da safra propícia.

Para os que moram cidades grandes, a oferta dos alimentos em supermercados e feiras nos faz saber os frutos da estação. Até porque a oferta aumenta, fazendo com que se tornem mais baratos, saborosos e bonitos. Além disso, a Organização Mundial da Saúde recomenda o consumo de alimentos frescos como principal pilar de uma alimentação saudável e balanceada. Afinal, verduras, legumes, frutas e proteínas, sobretudos em refeições caseiras, são a base para mais saúde e longevidade.

Deus concebeu nosso planeta girando em torno do sol, recebendo mais ou menos luz e calor, em movimentos constantes de rotação e translação. Assim sendo, estabeleceu dia e noite, organizando as estações do ano, que apresentam não só climas, mas também colheitas diferenciadas.

É claro que a grande variedade de frutas, verduras e legumes são plantados ao longo de todo o ano, mas há alguns que são mais saborosos em estações distintas. No outono alguns dos frutos da estação são: caqui, jaca, maçã, mamão, repolho, rúcula, batata-doce, berinjela, brócolis, maracujá, melancia, pera, inhame, mandioca, abacate, goiaba, jaca, laranja, limão, tangerina, pepino e tomate. No inverno temos: mandioquinha, melão, couve-flor, ervilha, couve, espinafre, tangerina, carambola, kiwi, pinhão, rabanete, banana e limão. Na primavera são: alcachofra, abacaxi, caju, almeirão, chicória (escarola), melão, morango, pêssego, alho-poró, e caju. E o verão nos presenteia com framboesa, cereja, alho, erva-doce, endívias, rúcula, milho verde, moyashi (broto de feijão), ameixa, banana, figo, manga, melancia, melão, pera, nabo, pimentão e quiabo.

Como chefes de família e organizadores do lar, precisamos priorizar os frutos de cada estação, provendo o melhor para a nossa casa, além de economizar nas compras domésticas. Afinal, somar qualidade e baixo custo é sempre muito importante!

De modo semelhante, ao longo da vida, também precisamos colher os frutos na estação própria. Há coisas que fazemos na infância, que não devemos repetir na vida adulta. Há tempo de rir e tempo de chorar, de nascer e de morrer, de prantear e dançar, de abraçar e de se afastar.

Pessoas que vivenciam a estação de ser solteiro (a), devem se dedicar à igreja, mas os casados devem se dedicar primeiro aos cônjuges (1 Coríntios 7.32-34). E a idade que possuímos amadurece nossos frutos de forma distinta: Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino. (1 Coríntios 13.11).

A Bíblia afirma que bendito é o homem cuja confiança está no Senhor, cuja confiança nele está. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará. Não temerá quando chegar o calor, porque as suas folhas estão sempre verdes; não ficará ansiosa no ano da seca nem deixará de dar fruto". (Jeremias 17.7,8); Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita dia e noite. É como árvore plantada à beira de águas correntes: Dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera! (Salmo 1.1-3)

Na vida emocional e espiritual, precisamos disciplinar nossas emoções e atitudes para que sejam maduras, produzindo frutos na estação própria – o que só será possível quando nossa confiança estiver firmada em Deus, com nossa satisfação firmada na vivência da sua Palavra.

Que o Espírito Santo possa colher em nós os frutos preciosos e saborosos de cada estação da nossa vida. Que possamos dar frutos na estação própria, no tempo certo da vida e de Deus, e que nunca falte colheita abundante do Fruto do Espírito no nosso viver!

elaine

Elaine Cruz 

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

Lança o teu pão! 

Escrito por Elaine Cruz
Lança o teu pão! 

Estou escrevendo este artigo diretamente da cidade do Porto, em Portugal. Deste país,...

Uma palavra às solteiras

Escrito por Elaine Cruz
Uma palavra às solteiras

Embora vivamos em um mundo dito avançado, alguns países promovem casamento forçado, ainda...

Em uma próxima vez…

Escrito por Elaine Cruz
Em uma próxima vez…

Minha bisavó materna nasceu na cidade de Barra Mansa, no interior do Rio de Janeiro. A des...

Renove-se!

Escrito por Elaine Cruz
Renove-se!

O Salmo 139, que é um dos meus prediletos, afirma no verso 14: Eu te louvo porque me fizes...

Saudades constantes 

Escrito por Elaine Cruz
Saudades constantes 

É muito comum, quando as pessoas perdem uma pessoa que amam, especialmente quando estas fa...

Ser Mulher

Escrito por Elaine Cruz
Ser Mulher

Minha avó materna teve uma infância difícil, trabalhando muito em casa para apoiar os irmã...

Guardando moedas

Escrito por Elaine Cruz
Guardando moedas

Há um ditado popular bem conhecido desde os primórdios da sociedade, que diz: “vou pagar n...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2024 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.