Judite Maria da Silva Alves

Professora e terapeuta familiar; casada com o Pr.Ailton José Alves (presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco); mãe de três filhos (casados), e avó de quatro netos. Apresenta diariamente, há mais de dez anos, o programa “A mulher e seus desafios” pela Rede Brasil de Comunicação. Lidera o trabalho de Círculo de Oração em todo o estado de Pernambuco e coordena as atividades sociais da IEADPE, que mantém oito Centros de Desenvolvimento Integral Vida em várias comunidades carentes na Região Metropolitana do Recife, onde são atendidas mais de 4 mil crianças.

Quem é você: Cristã Autêntica ou Fingida?

Vivemos em uma era de muita artificialidade, em que os valores são relativizados, e é notório que há certa dificuldade, muitas vezes, de se reconhecerem as pessoas genuínas, as pessoas sem máscaras e verdadeiras. 

Evidentemente, não em sua totalidade, pois sempre houve e haverá pessoas que, em detrimento de qualquer preço, permanecem naquilo que aprenderam. Esse comportamento degradante existe desde que o mundo foi mundo, habitado pelo ser humano, pois a inveja, a mentira e a hipocrisia encontraram lugar no homem, e daí se generalizou, trazendo o vírus do pecado à raça humana, que só veio a ser resgatada através da promessa de Deus (Gn 3.15). Esta promessa redentora teve seu cumprimento em Jesus Cristo, que veio com o fito de libertar a todos os oprimidos do diabo. 

A partir do encontro com Jesus de Nazaré, podemos viver a plenitude de uma nova vida nele (2Co 15.7). Se você é uma cristã autêntica, você se envolve no espírito, na alma e no corpo, é uma entrega total ao Senhor de sua vida (1Ts 5.25), e quando esta entrega é feita com gratidão, você se junta ao salmista e canta em alto e bom tom, dizendo: “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome” (Sl 103.1-2).

É bem verdade que vivemos em um contexto no qual a falta de limites, de paradigmas e de respeito são evidentes, no entanto o que me alegra são as palavras instrutivas dadas pelo próprio Deus: “Não siga a multidão para fazer o mal e, num processo, não deponha com a maioria, para torcer a justiça” (Êx 23.2). Em Provérbios encontramos o seguinte conselho: “Não removas os limites antigos que fizeram teus pais” (Pv 22.28); no capítulo 23, no verso 10, está escrito: “Não remova os marcos antigos, nem entre nos campos dos órfãos, porque o Redentor deles é forte e defenderá a causa deles contra você” (NAA). Neste contexto, o sábio está falando literalmente de limites de propriedades. 

Não quero me ater a essa questão, não obstante, se você observar o mundo que estamos vivendo, há uma invasão de fronteiras por parte de alguns, e o mais triste é quando alguns, que se dizem cristãos, e obviamente, não o são, não têm limites de entrar na vida privada de autoridades e de seus pares, parecendo que não existe lei. Insultam, não medem as palavras, são como dizia o sábio; “A morte e a vida estão no poder da língua; quem bem a utiliza, come do seu fruto” (Pv 18.21). Isto é muito forte. 

Penso que cada uma de nós deve fazer três perguntas que devem servir como parâmetro para as nossas ações: O que faço agrada a Deus? (Sl 19.14) O meu comportamento é de uma cidadã do céu? (Sl 15). Estou imitando a Deus? (Ef 5.1)? 

Se passarmos por este crivo bíblico, podemos seguir a vida cristã em sua totalidade; caso contrário, estamos sendo a vergonha do Evangelho. Deus nos guarde a não vivermos um baixo padrão do Cristianismo, assim seremos considerados por Jesus de hipócritas. 

Se agirmos assim, será que estamos sendo cristãs verdadeiras? A grande questão não está em fazer, em aparecer, em falar. A grande questão está no ser. Este é o segredo do verdadeiro cristianismo: sermos imitadores de Cristo, como disse Paulo, ter o seu caráter. 

Ó, Senhor, ajuda-nos a viver para ti e em ti! Esta condição amiga, faz toda a diferença! O próprio Jesus disse: “Nisso é glorificado meu Pai: que vocês deem muito fruto; e assim se tornarão meus discípulos” (Jo 15.8). A palavra assim, significa, desta maneira, nesta condição você será discípula do Mestre do amor. Se imitar a Jesus como filha amada (Ef 5.1) Que lindo! O apóstolo João escreveu algo muito contundente, e permita-me transliterar: “Amadas, agora somos filhas de Deus e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como ele é, o veremos” (1 Jo 3.2). Então, vale a pena andar nos caminhos que o Senhor traçou para nós. Amiga, vamos deixar de invadir a fronteira do outro, vamos ser pontes, e não muros. Se alguém nos der fel, ofereçamos-lhe mel. Assim seremos cristãs verdadeiras.

MARANATA!!! Seja esse o nosso clamor.

Meu abraço!

 Judite Alves

*A CPAD não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos publicados nesta seção, por serem de inteira responsabilidade de sua(s) autora(s).

No terror noturno, Jesus chega

Escrito por Judite Alves
No terror noturno, Jesus chega

Há um caminho excelente no qual quem nele adentra nunca é decepcionado ou tão pouco sucumb...

Quem é você: Cristã Autêntica ou Fi...

Escrito por Judite Alves
Quem é você: Cristã Autêntica ou Fingida?

Vivemos em uma era de muita artificialidade, em que os valores são relativizados, e é notó...

A Força do Perdão

Escrito por Judite Alves
A Força do Perdão

Na nossa jornada, sempre nos deparamos com alguém que precisa de ajuda quando o assunto é...

A Perseverança nos leva a alcançar...

Escrito por Judite Alves
A Perseverança nos leva a alcançar a promessa 

Ouvimos muito falar nos últimos dias sobre a necessidade de sermos gratos, de aproveitarmo...

A Criação nos inspira, as Escritura...

Escrito por Judite Alves
A Criação nos inspira, as Escrituras nos ensinam!

C.S Lewis escrevendo sobre o Salmo 19, disse: “considero este salmo o maior poema do salté...

Por que elaborar o Luto?

Escrito por Judite Alves
Por que elaborar o Luto?

Talvez aos olhos de algumas pessoas esse tema pareça difícil de ser digerido, pelo fato de...

Sentimento de inutilidade

Escrito por Judite Alves
Sentimento de inutilidade

Uma senhora, de mais de 70 anos, pediu para ser atendida por mim por estes dias, mas ela n...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2021 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.