Minha vida sentimental foi liberta!

A paz do Senhor amadas! Sou Margarete Amaral, casada com Luís Soares, mãe de dois filhos lindos (Samuel e Emanuele), advogada, pregadora, cantora, serva e amiga de Deus. Quero compartilhar com vocês um pouco da minha história!

Tudo começou na minha infância. Embora, minha avó paterna fosse evangélica, a minha casa não havia se rendido ao Senhor. Desde a tenra idade fui influenciada por sentenças liberadas por minha mãe. Lembro-me que ela falava: “Margarete, não seja como suas irmãs! Pense bem antes de casar. Estude, seja alguém.”

Nesta época morávamos em lugar incrível e desafiador. Chamamos até hoje de Cruzeiro, um morro em Nova Iguaçu (RJ), que não tinha água encanada, mas tinha muito a me ensinar. Lá eu vivi experiências que forjaram meu caráter. Não cresci no luxo, mas cresci com princípios. Mesmo meu pai sendo alcoólatra e minha mãe do samba, ensinamento nunca faltou. Mas um dia Jesus entrou na minha casa. Que dia! Ele alcançou os meus pais, minha família e minha vida. Glória Deus por isso! 

Minha avó Dorvalina foi a grande influenciadora na minha vida. Aos seis anos de idade fui batizada no Espírito Santo, e me comprometi em total entrega com a obra de Deus. Aos 10 anos nos mudamos para uma região mais acessível de Nova Iguaçu, não digo melhor, porque o melhor lugar que já morei foi o Morro do Cruzeiro. Mas dentro desse cenário de mudança vivi o inesperado.  

Aproximadamente três anos depois da mudança, no dia 23 de dezembro, quase véspera de Natal, ao acabar de faxinar a casa fui tomar um sorvete com um rapazinho chamado Luís (hoje é o meu esposo). E o de repente acontece comigo! 

Um Chevrolet preto para e alguém me joga dentro do carro. Lembro que olhava pra trás e via aquele rapaz, que tomava sorvete comigo, correndo desesperado atrás do carro. Porém, todo o seu esforço foi em vão. 

Sim, eu fui violentada aos 13 anos! E no final, ele tentou me matar por três vezes, mas o projétil não saiu. Recordo-me que ele exclamou: “Desisto de te matar! Vou te jogar onde te peguei”. 

Talvez você esteja pensando, tadinha! Por favor, não pense assim. Era necessário eu passar por isso! Existem situações que Deus permite, até porque, até a porta do deserto quem abre é Ele. 

Preciso compartilhar que não foi fácil! Foi dolorido demais, vivi dias angustiantes. Na verdade, vivi anos de angústia não revelada. Tomei uma decisão: ninguém precisa saber o que passei, e não revelarei minhas fragilidades. Sendo assim, passei a estudar para ser uma profissional excelente (estudava 22h por dia). Passei nos maiores concursos militares entre 1999 e 2002. Mas a minha arrogância, orgulho e prepotência precisava ser trabalhada pelo Oleiro. Mesmo passando, Deus não permitia eu ser empossada. 

Pois é, lembra que eu cresci ouvindo que casamento não era uma boa opção? Então, mesmo quando namorava não me envolvia sentimentalmente. De maneira imperceptível eu me fechei para os propósitos de Deus. Aprenda: quando não aprendemos com as experiências difíceis, podemos cair em um abismo profundo! E eu caí em um abismo. 

O abismo da depressão, da ausência de misericórdia e frustração. Compreenda que as situações mesmo que adversas, bem como o tempo são mestres, mas só ensina àquele que se dispõe a aprender.  

Ah! Se não fora o Senhor! Abundante graça! Mesmo com todas as feridas na alma, nunca desisti de “ser alguém” (esta expressão está entre aspas, pois hoje tenho outra concepção sobre isso), formei-me em Direito. Mas preciso revelar que durante a faculdade, as questões sobre empoderamento feminino, as teorias feministas me influenciaram. E, por conseguinte, eu que namorava o menino que correu atrás do carro, lembra? Comecei a mudar ainda mais.  

Em 2005, o casamento estava marcado, e simplesmente desmarquei, temia a palavra “CASAMENTO”. Conheci outro rapaz, e por pouco não saí da rota de Deus para minha vida. Até que, em agosto de 2007, em uma Vigília em Parada de Lucas (RJ), um jovem profeta foi instrumento de Deus para minha vida. Deus disse através dele: “Enquanto não voltar para aquele (já sabe quem é, certo?), não concluirei o Meu propósito em ti.” 

Nossa, como chorei... Dizia pra Deus:“mas eu não o amo”. E Deus dizia: “Você precisa entender pra obedecer, filha?” Dureza, mas obedeci.  

No mesmo dia o chamei na minha casa! Ele veio, acredita? Eu contei tudo que Deus tinha falado e finalizei dizendo: Quero deixar claro que EU NÃO TE AMO. Honestamente, esperava uma resposta negativa dele. Na verdade, eu torcia no meu íntimo para que ele dissesse que não me amava. Mas... 

testemunho margarete 4Luís, o rapaz que me viu ser sequestrada, olhou profundamente pra mim, e disse: “Eu oro há dois anos e não precisa me amar, porque eu amo por nós dois.” Sim, uma linda declaração, mas na hora eu fiquei furiosa e falei: “Marca a data do casamento, se não eu desisto!” 

Nosso casamento no civil foi no dia 24 de novembro de 2007 e no dia 25, a cerimônia. Foi tudo lindo! Mas só Deus sabe como estava a minha alma. A partir daquele momento novos desafios eu vivi. O desafio de decidir amar, porque amar é decisão; o desafio do compartilhar, de ter o outro superior a mim, de ser submissa, de gerar filhos. O desafio de SER CURADA! 

Atravessamos muitas circunstâncias difíceis! Até que em 2011, veio Samuel, meu filho. Aí, dessa vez eu olhei pros céus, e pensei: “o Senhor está brincando comigo. Eu não quero ser mãe!” Mas enfim, gerei! Sofri dois acidentes, um deles gravíssimo. Estava com sete meses de gestação, o ônibus de missionários tombou na serra de São José dos Calçados (ES). Tinha tudo pra ter morrido eu e Samuel. Mas aquele que obedece e tem propósito, ainda na terra não morre, antes de tudo de cumprir. 

Samuel nasceu em 04 de julho de 2012, e quando vi o rostinho dele não consegui sentir o que as mães dizem que sentem. Orei, jejuei por 1 ano e 4 meses de vida de Samuel. Mas um belo dia, ele gritou da cozinha da minha casa: MAMÃE. Aquele dia foi inesquecível, eu chorava e dizia: “Eu te amo, filho!” Sim, resistências no mundo espiritual se quebraram. Minha alma estava vivendo libertação.  

LIBERTAÇÃO! É isso! Precisamos ser libertos de nós mesmos, do nosso passado, das nossas convicções, de tudo que não glorifica a Deus e o Seu propósito. Em 2016, fiquei novamente grávida, dessa vez Deus já havia me curado e a Emanuele veio para completar a alegria da nossa casa. 

Tenho muitos testemunhos para contar! Deixa para próxima. Mas, uma coisa eu posso dizer: “Jesus entrou na minha casa, tem arrumado cada cômodo dela, e não vivo mais eu, mas Cristo Vive em mim.” E você que está lendo, saiba que tudo o que acontece tem um propósito! Só creio que, em Deus sempre haverá um Recomeço!

Envie seu testemunho!

Já aconteceu algum milagre de Deus na sua vida? Que tal divulgar nesta seção que se dedica exclusivamente a anunciá-los para a glorificação do nome de Jesus. Envie-nos o seu testemunho (se possível, com foto) por e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. E no assunto não se esqueça de colocar: Testemunho. Aproveite e envie também o seu telefone para entrarmos em contato. Estamos te esperando!  
“Para que todos vejam e saibam e considerem e juntamente entendam que a mão do Senhor fez isso” (Is 41. 20).

*A CPAD não se compromete na publicação de todos os testemunhos. O mesmo será avaliado pela equipe responsável pelo site Mulher Cristã Hoje. A veracidade das informações é de inteira responsabilidade de seu autor.

Deus usou minhas feridas para curar...

Escrito por Mulher Cristã
Deus usou minhas feridas para curar dores

A paz do Senhor a todas irmãs! Sou Eleusa Matos, 50 anos, casada com Jorge Luís Gracindo d...

Deus restituiu a minha alegria!

Escrito por Mulher Cristã
Deus restituiu a minha alegria!

Olá, a paz do Senhor! Sou Néia Accioli, escritora, missionária, pregadora do evangelho, em...

O que aprendemos com 2020?

Escrito por Mulher Cristã
O que aprendemos com 2020?

Já estamos terminando o mês de dezembro e daqui a alguns dias daremos início a um novo ano...

Em meio a pandemia, Deus me deu um...

Escrito por Mulher Cristã
Em meio a pandemia, Deus me deu um apartamento!

A paz do Senhor, irmãs! Sou Simone Nascimento de Oliveira Silva, 43 anos, casada há 18 ano...

Venci a Síndrome do Pânico e a Depr...

Escrito por Mulher Cristã
Venci a Síndrome do Pânico e a Depressão!

A paz do Senhor, amadas irmãs. Sou Luciane Mendes, tenho 46 anos, casada com Hideraldo Tor...

Deus restaurou meu casamento

Escrito por CPAD Web
Deus restaurou meu casamento

A paz do Senhor, irmãs! Sou Sheila Xavier Cândido, 48 anos, casada com Flávio José Cândido...

Vivi uma experiência com Deus!

Escrito por Mulher Cristã
 Vivi uma experiência com Deus!

A paz do Senhor amadas irmãs! Sou Vanessa Calegário, tenho 40 anos, sou criada em berço cr...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2021 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.