Curada de Câncer no Colo do Útero, Depressão e Síndrome do Pânico  

A paz do Senhor irmãs! Sou Sttefanny Ribeiro, 28 anos, mãe solteira e congrego na Assembleia de Deus Caetés 2 Polo (PE), filial do campo de Abreu e Lima, cujo meu pastor presidente é Roberto José dos Santos.

Sou cristã e aceitei a Jesus aos sete anos na Igreja Batista Missionária no bairro Caetés 2, onde moro com meus pais e meu filho. Sou ouvinte da Rádio CPAD transmitida pela Internet e através do boletim de notícias semanal do site Mulher Cristã, ouvi sobre o testemunho de cura de uma irmã, senti-me fortalecida e impulsionada por Deus a enviar o meu testemunho para o site Mulher Cristã e, claro, contar sobre as grandes coisas que Ele fez em minha vida. 

Desde a infância trago marcas de lutas e vitórias, costumo dizer que tem coisas que passamos como Jó, outras como Jonas, mas entre dias escuros e claros. Porém, Deus sempre nos sustenta, nos molda e nos amadurece para viver a cada dia os propósitos DEle.

Nos últimos três anos Deus vem mostrando a sua fidelidade e amor para comigo de uma forma especial. No final de 2019 e início de 2020, em uma quinta-feira, fiz uma visita a um Círculo de Oração na igreja que aceitei a Jesus. Lá recebi uma profecia, ao qual Deus renovou promessas antigas e me fez novas. Depois disso, essa mesma irmã passou mão na minha barriga e disse que estava me curando de algo que eu não sabia. Na hora, duvidei e cheguei a questionar como poderia aquela mulher saber tantas coisas sobre mim e, no final, falar algo totalmente contrário sobre minha saúde que até então estava ótima. 

No dia seguinte começaram as dores, e aconselhada por minha mãe, procurei a ginecologista que me pediu alguns exames. Através destes, descobri que tinha uma ferida no meu colo do útero. A médica duvidou quando eu disse que havia deixado de ter vida sexual ativa há alguns anos, e com isso, me pediu mais exames. 

Segundo a doutora, o diagnóstico era câncer do colo de útero e seria algo recente pois, segundo ela a ferida não era tão grande para ter sido desenvolvida por doenças sexualmente transmissíveis através de atos do meu passado. Então fiz os exames para saber até onde ia aquele mal que estava dentro de mim e se seria benigno ou maligno. Recordo-me a cara de espanto do obstetra que, após ver o que seria a causa que me levava até ele, notou que não havia absolutamente nada dentro de mim para ter causado aquele doloroso ferimento a não ser por infecção HPV recente. Ao sair daquela sala, sem entender e questionando, uma irmã que nunca havia visto na vida, se aproximou e falou que Deus faz cirurgia, mas deixa as vezes marcas quando duvidamos.

testemunho stefanny junto c familia

Voltando com as respostas, a médica em espanto e em incredulidade, pediu que eu fizesse uma cauterização para fechar o ferimento. Seriam quatro sessões, que logo me levaram ao desespero. Nesta época, eu estava desempregada e tanto ida aos médicos e exames particulares seriam um tratamento caro e não estava no orçamento da minha família. Mesmo com dificuldades, conseguimos o valor da primeira etapa, que eu fiz de uma forma dolorosa, pois até a anestesia me foi negada. 

Após o procedimento recebi o receituário de pomadas que deveriam ser usadas até o retorno da segunda fase, me retirei, e só retornei quando assim já havia feito, para saber como estava a cicatrização. 

E para surpresa de todos, a ferida havia sumido, sem deixar qualquer marca de que um dia esteve lá. Confundindo a medicina e glorificando o nome do Senhor, aquela médica não entendia, mas teve que se calar, quando falei que era obra de Deus. Ele me curou, porém foi necessário mais uma vez eu ser provada na enfermidade. Costumo dizer que ainda não havia compreendido o que era ser dependente totalmente de Deus.

Meses depois, ainda no ano de 2020, a ansiedade chegou de forma grosseira e contínua. Senti-me deprimida e relembrava os traumas por ter sido molestada na infância, sofri tentativa de assassinato por parte de alguém da família, entre outras coisas. E eu já tinha tido depressão de grau leve, durante a gravidez e na época, fui tratada com terapias. Após o parto, a doença se estacionou por alguns meses, daí fui liberada da terapia e segui bem e sem indícios por alguns anos. Porém, como consequência, tinha leves crises de ansiedades, em situações específicas.

No final de 2020 tive uma recaída da doença. Por causa do desemprego, a falta de esperança foi invadindo meu ser e após passar por alguns momentos de sofrimentos emocionais, tudo só piorou. Então começou uma nova luta, meu foco era conseguir um tratamento pelo SUS, eu cria que medicamentos poderiam me curar, mas Deus não. Por não ter condições de pagar consultas, o quadro foi se agravando, minha alma foi desistindo de viver, minhas forças iam se esgotando. Neste período tive compulsão alimentar, que me levou a engordar 13 kg acabando com minha autoestima.

Comecei a buscar auxílio no sono e dormia sem parar, para tentar buscar a paz que nunca encontrava, pois os pesadelos estavam lá. A depressão fazia a mistura do sofrimento da infância com o atual e começava a me manter aprisionada no quarto, já a ansiedade que também esteve presente, me traziam inseguranças sobre as pessoas e sobre o futuro. Comecei a ter crises todos os dias, tudo era motivo para eu chorar, e até quando não tinha motivos. Sentia medo de ser desprezada e ao mesmo tempo, me afastava delas, era um misto de “quero ficar sozinha e não me deixem só por favor”. 

Já não estava mais constante nos cultos, e nas poucas vezes que eu ia, Deus sempre me falava que seria meu psicólogo e meu tratamento era ser dependente DEle. Mesmo assim, consegui um psicólogo popular que quase não conseguia pagar, muito me ajudava ser ouvida por alguém que não me julgasse. Porém, nada melhorava, até que decidi encerrar as consultas depois de algum tempo.

stefanny e familia

Durante esse problema eu estava noiva e mediante a tudo isso, estava solteira novamente. Me via doente, abandonada, desprezada e endividada com coisas para o casamento, me desequilibrando cada dia. Comecei a ter síndrome do Pânico e tive algumas crises. Em uma dessas sai de casa sem destino e dopada de remédios e me vi acordando dentro de uma sala vermelha de internação na UPA, tive uma overdose de drogas com o medicamento em excesso, mas Deus me deu outra chance de viver. Ao sair dali, agradeci a Deus por não ter morrido, comecei a buscar novamente e caminhar para igreja.

Tive o apoio da minha família que, mesmo sem esperança, continuavam orando por mim. O Senhor Deus restaurou a minha saúde e me ensinou a liberar perdão. Também recebi apoio do meu Presbítero da Congregação Luiz Gustavo e de sua família, que me acolheu e me disse: Filha você está doente, precisa de ajuda e não de ser julgada. Como sou grata por ter ouvido isso, quando me sentia a pior pessoa do mundo por machucar pessoas que eu amava, e isso acontecia por causa do desequilíbrio da doença. Lembro que recebi orações de algumas pessoas que Deus permitia estar próximo em alguns momentos de livramento para minha vida.

Foi então que comecei a fazer propósito com Deus pelas pessoas que foram feridas por toda essas situações. Passava as madrugadas em lágrimas e dor, e algumas vezes não tinha forças para falar com Deus, então eu me sentava no meu cantinho de orações e escrevia para Deus enquanto as lágrimas se espalhavam no meu quarto. Pela misericórdia do Senhor fui agraciada com respostas, assim como Jó, não foi diferente comigo. Deus cuidou de quem tanto orei e foi curando dentro de mim.

Comecei a caminhar sozinha para Círculos de Orações e em um deles, Deus usou novamente alguém  em profecia e disse: Mulher tu não vai precisar tomar remédio, eu sou o teu psicólogo, eu vou te curar, e não demorou muito, passado uns dias, consegui dormir tranquila, após quase 6 meses sem fazer isso. E quem antes não saia de casa aprisionada pela depressão, quem tinha diariamente crises de ansiedade, mesmo sem motivos, apenas repousou nos braços daquele que é fiel.

aos poucos, retornei com as minhas atividades na igreja e recebi uma nova proposta de emprego. E ao passar naquela entrevista, agradeci muito a Deus, pois Ele verdadeiramente havia me curado de todo mal. 

Agradeço a Deus pelas curas que Ele me deu e por me fazer acreditar que Ele me ama e cuida de mim. Aproveito para dizer a você que tem enfrentado crises assim como eu tive um dia: “Se ame, cuide-se e acredite que se Ele fez por mim, também fará por você. Independentemente de como será a cura, saiba que o final será de vitórias!”

Envie seu testemunho!

Já aconteceu algum milagre de Deus na sua vida? Que tal divulgar nesta seção que se dedica exclusivamente a anunciá-los para a glorificação do nome de Jesus. Envie-nos o seu testemunho (se possível, com foto) por e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. E no assunto não se esqueça de colocar: Testemunho. Aproveite e envie também o seu telefone para entrarmos em contato. Estamos te esperando! “Para que todos vejam e saibam e considerem e juntamente entendam que a mão do Senhor fez isso” (Is 41. 20).

*A CPAD não se compromete na publicação de todos os testemunhos. O mesmo será avaliado pela equipe responsável pelo site Mulher Cristã Hoje. A veracidade das informações é de inteira responsabilidade de seu autor.

“Não abortei o meu filho!”

Escrito por Mulher Cristã
“Não abortei o meu filho!”

A paz do Senhor irmãs. Sou Mabel da Silva Gonçalves, tenho 60 anos, sou membro da Assemble...

Cura milagrosa após oração do filho

Escrito por Mulher Cristã
Cura milagrosa após oração do filho

A paz do Senhor! Sou Claudia Lima, tenho 45 anos e um filho de 24. Moro com meus pais em L...

Eu reagi à depressão!

Escrito por Mulher Cristã
Eu reagi à depressão!

A paz do Senhor amadas! Sou Silvânia Melo Andrade, natural de Pernambuco, resido em Piabet...

Jesus fez o milagre no meu rosto!

Escrito por Mulher Cristã
Jesus fez o milagre no meu rosto!

A paz do Senhor irmãs. Sou a Jêile Tavares Vieira Schwambach, jornalista e membro da Igrej...

“Fui desenganada pelos médicos e já...

Escrito por Mulher Cristã
“Fui desenganada pelos médicos e já passei por 25 cirurgias!”

A paz do Senhor, irmãs! Sou Ivana Nayara Alves Silva, tenho 25 anos, sou membra da Igreja...

“Fui liberta das drogas e tive minh...

Escrito por Mulher Cristã
“Fui liberta das drogas e tive minha vida transformada”

A paz do Senhor, sou Fabiana Lima, 43 anos, sou casada e tenho três filhos. Sou membro da...

Através de sonho, Deus falou comigo...

Escrito por Mulher Cristã
Através de sonho, Deus falou comigo que eu teria um câncer!

A paz do Senhor a todos! Me chamo Georgia Aegerter, tenho 63 anos, sou casada com um alemã...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2024 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.