Vida transformada pelo poder de Deus 

A paz do Senhor a todos. Meu nome é Lúzia S. Correia, tenho 40 anos, sou casada e tenho uma filha de 19 anos. Minha história de bênçãos, milagres e livramentos começou horas antes de eu nascer, quando meus pais, indo para a maternidade, sofreram grave acidente com o carro onde eles estavam. Quem olhava de fora pensava que todos estavam mortos, inclusive eu que nem havia nascido, mas Deus mudou todo aquele cenário e puderam chegar até o hospital, isso foi em Aimorés (MG). Meus pais eram da roça e não entenderam nada naquela hora, mas era livramento de Deus. 

Meses depois, com a casa fechada, eu estava dormindo no berço e minha mãe no riacho lavando roupas e com a porta fechada. Do nada, algo me tirou do berço e me levou até um bueiro que tem um precipício tão alto que se caísse nele, não sairia viva, porém, um cachorrinho de estimação entrou na frente e ficou me cercando para eu cair ali. Quando minha mãe de longe escutou o cachorro chorando e uivando, ela foi depressa vê o que era. Deus usou o cachorro para me segurar para não cair no bueiro. Todos que chegaram para saber o acontecido viram o cachorro chorando feito gente, descia lágrimas dos olhinhos dele, novamente ninguém entendeu nada e nem o porquê de tudo aquilo que aconteceu. 

Tempo passou, eu estava com pouco mais de um ano, e minha mãe estava costurando umas roupas. Nessa época, eu nem andava, mesmo assim sai e peguei a tesoura, escorreguei e cai com o pescoço em cima da tesoura aberta e em pé. Mas alguma coisa estava ali e não deixou a tesoura me cortar ou furar minha garganta. (Essa expressão “alguma coisa que ‘tava’ ali” era o jeito que todos diziam naquela época por não entender o que poderia ser). 

Com 5 anos, eu estava indo com minha mãe na mata para buscar lenha. Como sempre, eu ia à frente dela contando minhas histórias de criança, ela vinha com machado e cordas nas mãos. Mas naquele dia foi diferente: no meio do caminho entre eu e minha mãe apareceu uma cobra sucuri e ficou em pé olhando para minha mãe, então ela, calmamente, disse: “Amor, minha filha, vá devagar para frente, não olhe para trás e nem volte, só que eu olhei e vi aquela cobra tão grande e feia que corri para abraçar minha mãe. A cobra se abaixou e se enrolou em mim, me apertando tanto que não dava nem para gritar, minha mãe vendo aquilo sabia que eu ia ser morta, ela não aguentou e desmaiou. Então, alguém novamente fez com que a cobra fosse embora, coisa que elas nunca fazem, pois elas engolem um bezerro inteiro e nunca soltam suas presas. As marcas da cobra no meu corpo ficaram por muito tempo, todos diziam que eu era um milagre vivo, pois ninguém passa tudo aquilo com tão pouco tempo de vida. 

O inimigo viu que não estava dando certo as suas investidas e deixou-me por um tempo. Cresci junto com meus irmãos, e eu e minha família nos mudamos para o Espírito Santo. Novamente fomos morar na roça, cuidando de um cafezal. Todos os dias, bem cedo íamos para lavoura colher café e fazer todos os tipos de trabalhos, porém nessas lavouras tinham todos os tipos de bichos peçonhentos, fui picada por cobras e escorpião várias vezes, mas infelizmente, lá não tinha outro tipo de trabalho. 

Depois fomos morar em uma pequena cidade, mas continuamos trabalhando nas lavouras. Saímos muito cedo e estávamos tão longe de casa, que quando alguém era picado por cobra, nós mesmo fazíamos os primeiros socorros: puxava o veneno com a boca, cuspia fora e lavava o local com cachaça e punha cinzas de pano queimado para a pessoa não morrer. Tenho marcas até hoje das picadas de cobra nas pernas e nos pés, sofríamos muito. 

testemunho luzia com a filhaQuando eu tinha 20 anos minha filha nasceu, separei minha casa e fui cuidar de nós. Levantava às quatro da manhã para ir trabalhar, igual a homem: carregava sacas de café para lotar caminhão, até anoitecer. Vivia mais no trabalho do que em casa, só dava tempo de pegar minha filha, que minha irmã cuidava, e ir para casa dormir com ela, para começar tudo de novo na manhã seguinte.

Quando não tinha café nem feijão para lotar caminhão, eu fazia “bicos” na cidade, descarregando caminhão de saco de cimento ou qualquer material de construção. Não me tratavam como uma mulher, me tratavam feito homem mesmo. Eu nem me via como uma mulher porque nem tempo tinha para me arrumar como tal, mas nunca deixei faltar nada para minha filha. 

Aos fins de semana eu saía para dançar, amava fazer aquilo. Pagava a minha mãe para tomar conta da minha filha. Em uma sexta-feira quando estava no meio de todos dançando, escutei alguém falando dentro do meu ouvido para eu ir embora para casa, porque ali não era o meu lugar. Eu ainda retruquei comigo mesma para ficar, mas passei a não me sentir bem. Então, saía para ir embora e melhorava, daí voltava para lá e ouvia alguém dizer para não ficar. Até que resolvi ir para casa, já fumando, mesmo assim, eu me questionava quem era que estava falando comigo. 

Fiquei dias sem entender nada, sem vontade de voltar para dançar, então eu fui em uma igreja e gostei muito do que ouvi lá. Eram músicas diferentes das quais eu ouvia, foi feito o apelo e eu fui até lá a frente e aceitei a Jesus. Na semana seguinte resolvi voltar para a igreja, porém, me senti muito diferente de todos, as irmãs se vestiam com roupas bonitas, sapatos altos, cabelos bem-feitos, bem arrumadas. Naquele dia fui embora para casa, meio frustrada, pensando por que eu era tão diferente delas? E todos na cidade ficaram sabendo que agora eu era crente, ninguém acreditou, pois além de dançar muito, eu era macumbeira. Passava na rua perto das pessoas da igreja, ficava morrendo de vergonha porque não estava vestida igual a eles, ia para casa e fumava, não sabia por quem perguntar, não sabia conversar com Deus.

Então voltei à igreja e fiquei lá atrás para ninguém me ver, pois usava uma roupa muito curta e decotada. Não demorou muito e veio uma mulher, olhando para mim e rodando, saltando, falando umas coisas que eu nunca tinha ouvido antes, e disse: “A partir de hoje, você não sentirá mais vergonha de vir para minha casa.” Eu disse para mim mesma: “mas eu não na casa dela, na igreja uai, que mulher doida essa”. E ela continuou: “Vou eu mudar todo seu guarda-roupa, você se vestirá com as melhores roupas e sapatos, andará como todas minhas servas aqui andam, você disse que não sabia com quem conversar sobre isso, né? Pois é, eu ouvi seu clamor, a partir de hoje, vou levar até você tudo o que precisa. Vou Eu te mostrar em sonho como Eu quero que você ande. A partir de agora será diferente de muitas e virão muitas pessoas contra você por causa disso, e em breve vou levar você para um lugar onde não conhece nada e ninguém de lá, porém, vou mudar sua vida, sua história, vou te dar motivos para sorrir de verdade, você fará minha obra, vou te dar nome honrado, pois você terá um varão, servo meu, do seu lado, e não se assuste, tudo mudará para melhor,  as coisas que você nunca pensou, vão acontecer para você.” 

testemunho casal LUZIA e esposoE naquela noite, Deus me deu um sonho e me vi com roupas sociais, sapatos de salto, cabelos longos e pregando igual às pessoas que eu via na igreja. Ainda me vi sorrindo muito, em um lugar diferente de onde eu morava. No outro dia foram umas pessoas na minha casa me procurar e me entregando vestidos, outras roupas e sapatos que Deus havia mandado. Outras falavam que o sapato era alto demais, doía os pés dela e eu aceitei, vesti, coloquei os sapatos e eram iguais como eu estava no sonho. Depois daquele dia, eu ganhei tantas roupas e sapatos, conforme Deus havia falado. Em 2015 conheci um pastor nas redes sociais, ele era divorciado e conversávamos muito, nos tornamos muito amigos. Até que um dia resolvemos nos conhecer pessoalmente, eu vim até o Rio de Janeiro conhecê-lo no dia 16 de setembro de 2016. Três meses depois, Deus me disse para deixar tudo para trás: casa, móveis, família, amigos, igreja e levar somente a sua filha, pois é com ele que você irá se casar e Eu mudarei a sua história. Deus me deu a chance de estudar Missiologia, me formei e hoje sou missionária para honra e glória do Nome do Senhor. Deus me disse que eu teria uma profissão: “Senhor, qual? Não sei nem o que vou estudar”, perguntei-o. Deus me mostrou que era Enfermagem, até então eu não gostava dessa profissão, comecei os estudos e me apaixonei. Me formei e sou técnica de Enfermagem e me capacitei em 15 áreas da saúde: Capacitação em Hemodiálise, em APH Socorrista, Oncologia, Instrumentação cirúrgica e outros mais. Me formei em 2021, não estou trabalhando ainda, mas creio que Deus abrirá uma porta de emprego, na hora certa. 

E o que Deus prometeu que faria, Ele tem feito! Tenho uma família, um ministério, uma profissão e hoje sou pregadora da Palavra de Deus, com muito orgulho. Tenho uma filha que é uma benção, estudiosa, e se formou em Necropsia e Tanatopraxia. Tenho meu marido que é resposta de Deus para minhas orações, é um pastor muito querido, abençoado e muito amado. 

Essa é minha história de vida: sofrimento, tormentos, livramentos, mas de muitas bençãos. Agradeço a Deus por ter mudado toda a minha história. Hoje sou missionária na Igreja Assembleia de Deus El Shaddai em Missões, em Coelho da Rocha (RJ) e meu pastor presidente é o pastor Gesiel Cândido da Silva.

Envie seu testemunho!

Já aconteceu algum milagre de Deus na sua vida? Que tal divulgar nesta seção que se dedica exclusivamente a anunciá-los para a glorificação do nome de Jesus. Envie-nos o seu testemunho (se possível, com foto) por e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. E no assunto não se esqueça de colocar: Testemunho. Aproveite e envie também o seu telefone para entrarmos em contato. Estamos te esperando! “Para que todos vejam e saibam e considerem e juntamente entendam que a mão do Senhor fez isso” (Is 41. 20).

*A CPAD não se compromete na publicação de todos os testemunhos. O mesmo será avaliado pela equipe responsável pelo site Mulher Cristã Hoje. A veracidade das informações é de inteira responsabilidade de seu autor.

“Não abortei o meu filho!”

Escrito por Mulher Cristã
“Não abortei o meu filho!”

A paz do Senhor irmãs. Sou Mabel da Silva Gonçalves, tenho 60 anos, sou membro da Assemble...

Cura milagrosa após oração do filho

Escrito por Mulher Cristã
Cura milagrosa após oração do filho

A paz do Senhor! Sou Claudia Lima, tenho 45 anos e um filho de 24. Moro com meus pais em L...

Eu reagi à depressão!

Escrito por Mulher Cristã
Eu reagi à depressão!

A paz do Senhor amadas! Sou Silvânia Melo Andrade, natural de Pernambuco, resido em Piabet...

Jesus fez o milagre no meu rosto!

Escrito por Mulher Cristã
Jesus fez o milagre no meu rosto!

A paz do Senhor irmãs. Sou a Jêile Tavares Vieira Schwambach, jornalista e membro da Igrej...

“Fui desenganada pelos médicos e já...

Escrito por Mulher Cristã
“Fui desenganada pelos médicos e já passei por 25 cirurgias!”

A paz do Senhor, irmãs! Sou Ivana Nayara Alves Silva, tenho 25 anos, sou membra da Igreja...

“Fui liberta das drogas e tive minh...

Escrito por Mulher Cristã
“Fui liberta das drogas e tive minha vida transformada”

A paz do Senhor, sou Fabiana Lima, 43 anos, sou casada e tenho três filhos. Sou membro da...

Através de sonho, Deus falou comigo...

Escrito por Mulher Cristã
Através de sonho, Deus falou comigo que eu teria um câncer!

A paz do Senhor a todos! Me chamo Georgia Aegerter, tenho 63 anos, sou casada com um alemã...

 

 

SOBRE


Com o objetivo de ajudar as mulheres cristãs da atualidade, a CPAD prepara um presente especial para elas: o site de conteúdos Mulher Cristã. O novo espaço feminino vem repleto de conteúdos inéditos, sempre com temas voltados para as mulheres cristãs de nossos dias.

©2024 CPAD: Av Brasil 34.401 - Bangu - Rio de Janeiro - CEP: 21852-002 - Brasil - CNPJ 33.608.332/0001-02. Designed by CPAD.